Inspirada na peça de teatro Navalha na carne de Plínio Marcos (1967), um dos expoentes máximos tido como referência do Naturalismo na dramaturgia das últimas décadas, o texto apresentado, não poderia se distanciar das mesmas características (naturalistas) do original. Assim, priorizando as mudanças comportamentais de uma sociedade, seus vícios, seus valores e princípios, suas transformações sub-reptícias e também as explícitas, Navalha nova questiona então, o homem em si como principal protagonista numa nova dinâmica social, e nos tempos atuais, inegavelmente mercadológica. Quem são agora aqueles três personagens excluídos que no original eram apresentados como: a “prostituta” (Neusa Sueli), o “cafajeste” (gigolô - Vado) e o “homossexual” (Veludo)? Que posições ocupam agora, neste novo século de revoluções comportamentais, liberdades individuais e sexuais?  De que maneira evoluíram essas personalidades tão interessantes, porta-vozes, ícones de inúmeras contradições humanas? Como são recebidos agora pela sociedade atual? Quais suas influências sobre nosso cotidiano diante do advento da democracia, da mídia e principalmente da Internet que propicia livre acesso a qualquer tipo de informação, esclarecimento e contato com as mais variadas formas e opções de comportamento?

Na sala de visitas de seu apartamento, uma jovem da classe média revela-se prostituta para pagar a universidade de odontologia.  Expõe seus princípios perante seu melhor amigo e vizinho homossexual e seu amante, mais jovem que ela que vive às suas custas. Nenhum deles revela seu verdadeiro nome. Chamam-se por apelidos curtos que pouco dizem sobre quem são realmente. Tampouco apresentam indícios de culpa.  Defendem-se com um simples argumento: são amorais como o tempo em que vivem.

Gênero: Drama

Recomendação: 14 anos

Duração do espetáculo: 60 minutos

Produção: Nosso Grupo de Teatro

Dramaturgia: Tony Giusti.

Direção: Tony Giusti.

Administração: Paulo Amos Pfeifer.

Produção Executiva: Ulisses Amorim.

Cenário e Figurinos: Tony Giusti.

Designer de Luz: Fernando Azevedo.

Designer Gráfico: Ulisses Amorim e Rafael Anastasi.

Fotografia: Cosmo Anastasi.

Ass. Imprensa: Nosso Grupo de Teatro.

Adriana Alencar 
Alexandre Meirelles
Caio Salay

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.